livro blogs

Just another WordPress.com site

Arquivos da Categoria: corpo

"Proteja seu corpo dos cheiros que destroem a popularidade"

”   Proteja seu corpo dos cheiros que destroem a popularidade”

Gases intestinais,

mau hálito,

odor nos pés e

nas axilas

são o

terror da

vida social

“Alguns cheiros são tão desagradáveis que o incômodo sentido pelo nariz acaba sendo a menor parte da confusão principalmente em se tratando de saúde. Quem sofre com odor forte nos pés ou gases intestinais bem sabe disso: a irritação ao olfato perturba menos do que a coceira entre os dedos ou as dores abdominais, que atrapalham na hora de sentar e até de falar. “A fermentação dos alimentos faz parte da digestão e só deve ser vista como um problema quando causa cólicas ou prejudica a vida social do paciente”, afirma o médico nutrólogo Laércio Gomes. Da mesma maneira, é natural suar mais nos pés o que não alivia a barra de quem morre de vergonha quando precisa tirar as meias em público.

Odor forte nas axilas e mau hálito são outros dois desconfortos que chegam a abalar a autoestima de algumas pessoas. “Minha melhor amiga tinha mau hálito. Demorei mais de um ano para criar coragem e contar para ela. Como ela tem gastrite, achei que as duas coisas pudessem ter relação e sugeri uma consulta com o gastroenterologista”, afirma a esteticista Caroline Pavão. O conselho fez efeito, mas não imediatamente a amiga ficou irritada e deixou de falar com Caroline por meses.

Quando o nariz apita, no entanto, o caso é grave e precisa de tratamento. Mas só isso não basta: os cuidados preventivos são a melhor maneira de evitar os constrangimentos e as crises de autoestima que todo esse mau cheiro é capaz de provocar. A seguir, você acompanha as dicas dos especialistas para acabar com o quarteto do azedume.

Não é raro encontrar quem tenha o problema, mas é bastante incomum achar quem já tenha sido avisado dele. As pessoas ainda sentem vergonha em reclamar do hálito dos outros, preferindo manter a distância nas conversas. Com exceção do mau cheiro na boca ao acordar, que é normal, a halitose requer cuidados médicos. Para checar se você sofre com o problema, forme as mãos em concha e tampe a boca e o nariz. Solte uma baforada e aspire para checar se o odor incomoda. “Atualmente é possível medir até a gravidade do mau hálito, com um aparelho que avalia a quantidade de compostos sulfurados voláteis no hálito”, afirma o dentista Caio Racy, especialista do MinhaVida.

A má escovação é um dos principais causadores do problema. Muita gente se esquece de escovar a língua, que junta saburra (aquela capa esbranquiçada) e favorece a proliferação das bactérias que causam o mau hálito. Longos períodos de jejum, medicamentos que reduzem a produção de saliva e problemas no estômago também podem causar a halitose. Para evitá-la:

1. Escove sempre a língua

2. Coma a cada três horas

3. Só tome remédios com prescrição médica

4. Beba goles de água durante todo o dia

5. Evite fazer bochechos com enxaguantes à base de álcool

6. Reduza o consumo de chiclete, que mascara o mau hálito e induz o estômago a produzir mais ácido, agravando o problema .

Gases intestinais

Além de causarem cólicas, os gases estão entre os problemas de saúde mais constrangedores. O barulho que provocam causa vergonha e o cheiro terrível acaba com qualquer um. Controlar a formação deles, no entanto, é bem mais simples do que lidar com a saia-justa que a flatulência fora de hora acarreta. Falta de ar e de respiração, sem motivo aparente, são sintomas do problema, além de arrotos com odor desagradável. “Os gases acumulam-se mais em pessoas que sofrem com o intestino preso “, afirma o nutrólogo Laércio Gomes. “Os alimentos fermentam e, como as sobras da digestão demoram para ser eliminadas, os gases vão se formando”.

O primeiro passo para resolver o mau, segundo o médico, é mudar a alimentação, incluindo mais fibras e mais água na dieta. Mas é preciso cuidado com os exageros, principalmente nas fases de crise. “As frutas e os vegetais crus podem aumentar a produção de gases, piorando o caso”, afirma o médico. Nessas condições, a melhor saída é buscar ajuda de um gastroenterologista ou de uma nutricionista e, passado o sufoco, adotar cuidados preventivos:

1. Coma, pelo menos, 30 gramas de fibras por dia

2. Tome muita água para melhorar o trânsito intestinal e diminuir a prisão de ventre

3. Evite sentar-se logo após as refeições e não permaneça nesta posição por muitas horas seguidas. Isso atrapalha os movimentos do seu sistema digestivo, retardando a evacuação.

Tirar as meias em público, para algumas pessoas, é mais vergonhoso do que abrir mão de peças mais íntimas. O mau cheiro nos pés incomoda e, ao contrário dos outros problemas, dificilmente desaparece para sempre. Na maioria das vezes, a solução só traz resultados caso seja mantida sem interrupções. “As bactérias e os fungos que causam o chulé encontram nos pés o ambiente ideal, quente e úmido, para se desenvolverem”, afirma o dermatologista Celso Garrete, da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Preferir meias que favorecem a transpiração e evitar usar o mesmo calçado sem lavar são atitudes que ajudam na prevenção. Os talcos anticépticos também devem ser usados, porque inibem o crescimento dos microorganismos. “Meias de tecidos sintéticos aumentam o suor e, por isso, precisam ser evitadas”, diz o médico. Mas nada disso faz efeito sem uma medida básica: enxugar bem os pés, incluindo a região entre os dedos, após o banho.

Odor nas axilas

O mau cheiro nas axilas tem origem semelhante ao que causa o chulé. No ambiente quente e úmido, desenvolvem-se as bactérias e os fungos, que precisam de atenção máxima para serem eliminados. Lavar bem a pele desta região e enxugar é o começo do tratamento contra o problema. “Você também deve evitar desodorantes com perfume e preferir as fórmulas neutras ou manipuladas”, afirma o dermatologista Cesar Cuono, especialista do MinhaVida. A reação do perfume com a transpiração pode até manchar as roupas, se você sua demais.

Roupas de algodão também ajudam a reduzir o mau cheio debaixo dos braços com tecido deixa sua pele respirar, o que impede o aumento dos microorganismos.”
Anúncios